Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)

Ano 03 - Edição 19 - Novembro de 2009

notícias

Milho: novos sistemas de produção e busca por maiores produtividades provocam aumento da severidade das doenças

Se, por um lado, os agricultores brasileiros vêm apostando no plantio de cultivares transgênicas de milho para evitar os danos causados pelos insetos-praga, como a lagarta-do-cartucho, principalmente, a adoção de medidas profiláticas contra a ocorrência de doenças na cultura ainda pode avançar muito na visão de pesquisadores. “Atualmente, o problema com doenças é sério em algumas regiões do país, especialmente onde a cultura permanece no campo durante todo o ano, como em áreas irrigadas ou onde o plantio da safrinha é significante”, alertam os pesquisadores José Carlos Cruz e Israel Filho, ambos da área de Fitotecnia da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG). Segundo especialistas da área de Fitopatologia da Empresa, a evolução das doenças está estreitamente relacionada à evolução do sistema de produção de milho do Brasil. Na foto acima, sintoma da mancha branca, que pode causar perdas superiores a 60% na produção de milho.

 

 

 

Leia mais

Plantar na hora certa para colher a quantidade esperada

Para a cultura do milho, o plantio da safra pode ser feito em diferentes meses do ano, conforme a região do país. De acordo com o pesquisador José Carlos Cruz, da Embrapa Milho e Sorgo, “a implantação das lavouras de milho relativas à safra 2009/10 teve início a partir do mês de julho, na região Centro-Sul, e o plantio se prolongará até o mês de janeiro de 2010. No Rio Grande do Sul, o plantio inicia mais cedo, em julho, e, à medida que se caminha para os estados do Sudeste e do Centro-Oeste, a época de plantio vai se estendendo”.

Segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), neste momento há regiões com lavouras em que o milho já germinou e o desenvolvimento é normal e outras onde ainda não houve a semeadura.

 

Leia mais

Embrapa colabora com a revitalização da agricultura no Haiti

Contribuir para o aprimoramento da atividade agrícola no Haiti pode ser definido como um dos principais objetivos de projeto desenvolvido em conjunto pelos governos brasileiro e daquele país centroamericano. Isso do ponto de vista agronômico. Sob outro aspecto, pode-se dizer que é uma tentativa de mostrar que é possível, num país que tem atravessado há vários anos instabilidades políticas e sociais, melhorar o padrão de renda e de vida dos agricultores locais.

O projeto pretende criar uma UVD (Unidade de Validação e Demonstração) de tecnologia agrícola em uma fazenda do Ministério da Agricultura, dos Recursos Naturais e do Desenvolvimento Rural haitiano. A fazenda estava praticamente abandonada e fica na cidade de Fond-des-Nègres, no departamento (o equivalente a estado, no Brasil) de Nippes. Nessa empreitada, não poderia faltar a participação da Embrapa.
 

 

 

 

 

 

Leia mais

Projeto busca impulsionar produtividade do milho no país

A produtividade de milho no Brasil ainda é bastante baixa. Em 2008/09, período com condições climáticas favoráveis à cultura, a média nacional foi de 4.144 kg/ha, variando de 1.481 kg/ha na região Nordeste a 5.743 kg/ha na região Centro-Oeste.

Esses números não refletem o alto potencial produtivo do cereal. Em levantamento realizado por pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo na safra 2007/08, verificou-se que em 1.095 lavouras em diversas regiões do país a média de produtividade foi de 11.034 kg/ha, com variações de 8.000 a 16.000 kg/ha.

 

Leia mais

artigo

Expansão da cultura do sorgo 

por José Avelino Santos Rodrigues - Pesquisador da área de Genética e Melhoramento de Plantas da Embrapa Milho e Sorgo

A cultura do sorgo apresentou expressiva expansão nos últimos anos agrícolas, atingindo em 2008/2009 uma área plantada acima de 1,5 milhão de hectares. Do ponto de vista agronômico, este crescimento é explicado, principalmente, pelo alto potencial de produção de grãos e matéria seca da cultura, além da sua extraordinária capacidade de suportar estresses ambientais. Deste modo, sorgo tem sido uma excelente opção para produção de grãos e forragem em todas as situações em que o déficit hídrico e as condições de baixa fertilidade dos solos oferecem maiores riscos para outras culturas, notadamente o milho.  
 

 

 

Leia mais

agenda

I SIMPÓSIO SOBRE PRODUÇÃO ORGÂNICA E I SEMINÁRIO TÉCNICO INTERNACIONAL EM AGROECOLOGIA

Em sua primeira edição, o objetivo do simpósio e do seminário é reunir os diferentes atores do circuito pesquisa, setores produtivos e de distribuição. A promoção é da Embrapa Clima Temperado (Pelotas-RS). A programação conta com palestras sobre mercado, com diagnóstico dos produtos orgânicos do Brasil no mercado global, pesquisa em produção orgânica e em agroecologia, controle biológico de pragas e doenças, sistemas de produção e apresentação de casos de sucesso. As inscrições são gratuitas. De 17 a 19 de novembro na Embrapa Clima Temperado em Pelotas-RS. Informações aqui.

CURSO SOBRE UTILIZAÇÃO DO MODELO DSSAT EM ESTUDOS DE USO RACIONAL DA ÁGUA E DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

O Iapar (Instituto Agronômico do Paraná), a Embrapa e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) promovem curso em Utilização do Modelo DSSAT como Ferramenta de Tomada de Decisão e em Estudos de Uso Racional da Água e de Mudanças Climáticas. O software DSSAT, sigla em inglês que significa “sistema de suporte para decisão e transferência em agrotecnologia”, provê acesso fácil para bancos de dados e modelos de cultura de forma que o usuário pode testar na tela o desempenho de cultivares novos, locais, ou práticas de manejo. Público: pesquisadores, professores e estudantes. De 16 a 20 de novembro no Centro de Difusão de Tecnologia do Iapar em Londrina. Clique aqui para ter acesso à programação e para mais informações.

 

11º CONGRESSO DE AGRIBUSINESS

Com o tema inovação, transparência e sustentabilidade no agronegócio, a SNA (Sociedade Nacional de Agricultura) realiza nos dias 24 e 25 de novembro no Rio de Janeiro-RJ a 11ª edição do congresso de agribusiness. O objetivo do evento é divulgar conhecimentos e elevar a competitividade dos produtores rurais e pequenos e médios empresários ligados à cadeia do agronegócio, além de discutir as estratégias empresariais pertinentes aos novos cenários nacionais e internacionais de sustentabilidade e inovação tecnológica. As inscrições são gratuitas e as vagas limitadas. Mais informações no site http://www.sna.agr.br/sna9.htm .

X SEMINÁRIO NACIONAL DE MILHO SAFRINHA

A décima edição do Seminário Nacional de Milho Safrinha terá como sede a cidade de Rio Verde, em Goiás, no período de 24 a 26 de novembro. O evento, que ocorre a cada dois anos, é considerado referência na divulgação de inovações tecnológicas do milho safrinha. Dentre os objetivos do Seminário, destaca-se a permanente busca por novos e eficientes caminhos para o cultivo desse cereal, reunindo profissionais para discutir e divulgar informações e tecnologias nas diferentes regiões produtoras de grãos. A promoção é da ABMS (Associação Brasileira de Milho e Sorgo) e a realização é da Fesurv (Universidade de Rio Verde), com apoio da Embrapa Milho e Sorgo e outras instituições. Saiba mais em: http://www.milhosafrinha.com.br .

espaço do leitor

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco: por e-mail (ace@cnpms.embrapa.br) ou por telefone: (31) 3027-1223 e (31) 3027-1272.

Acesse também nosso jornal no endereço www.cnpms.embrapa.br/grao. Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, envie uma mensagem para ace@cnpms.embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

Após o envio da edição de outubro, recebemos diversos comentários de leitores. Veja algumas sugestões e participações:

1) Prezados colegas da Embrapa,

Apenas para dizer-lhes que somos assíduos leitores desse conceituado jornal eletrônico - Grão em Grão e que temos aproveitado muito as matérias e dicas de eventos divulgados com a devida antecedência. Esse do Pinhão Manso, por exemplo, aqui em Brasília, do qual temos muito interesse e, provavelmente, iríamos "passar batido". Aqui na Conab estamos à disposição e os parabenizamos pela iniciativa.

Saudações,

Airton Camargo
Superintendente de Informações do Agronegócio da Conab

Da redação:


Prezado Airton,
 
Obrigado pelos comentários. Um abraço!


2) Lendo o artigo sobre Cultivo do Milheto, não encontrei comentário sobre o uso do grão na alimentação de aves. No Mato Grosso, os avicultores estão preferindo o milheto em detrimento do milho, e não é por questão de preço dos produtos. Esta prática seria mais uma alternativa de uso para o milheto em regiões em que o milho enfrenta problemas de clima.

Carlos Bestétti

Da redação:

Bom dia, Carlos.

Obrigado pelo comentário. Estamos encaminhando ao autor do artigo - pesquisador Israel Alexandre Pereira Filho. Continue participando e colaborando. Um abraço.


3)  Prezados senhores,

Sou engenheiro agrônomo e trabalho com Qualidade Vegetal no Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) em Mato Grosso. Participo ativamente do trabalho da DINOR - Divisão de Normas Técnicas de qualidade para produtos brasileiros, cuja pauta tem se dirigido pela revisão e atualização das normas de qualidade para a maioria dos produtos agrícolas em nosso mercado. O Brasil pode se ufanar de ser referência na produção de vários produtos, como soja, algodão e mesmo o milho quando produzido com nossa melhor tecnologia. Somos imbatíveis até a colheita. Ou melhor, até a pré-colheita, pois ainda perdemos muito nesta última fase do cultivo. Porém, daí para frente temos um longo caminho a trilhar. A minha sugestão é que este periódico possa valorizar e discutir também as fases da colheita em diante. (...)".

Atenciosamente,

Clovis Costa Knabben
Qualidade Vegetal
MAPA - MT

Da redação:

Prezado Clovis,

Obrigado pela sugestão. Realmente o tema é de muito interesse. Vamos avaliá-lo para as próximas edições do
Grão em Grão, que circula mensalmente. Continue colaborando! Nosso jornal depende da participação e sugestão dos leitores, como a que foi enviada pelo senhor.

Um abraço!

 

a embrapa responde

 

Use o e-mail ace@cnpms.embrapa.br para o envio de questões relacionadas aos temas abordados pelo Grão em Grão, como formas de aquisição de publicações, informações técnicas, dúvidas ou sugestões. Este canal tem o objetivo de otimizar seu contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão) da Embrapa Milho e Sorgo. Faça perguntas e esclareça suas dúvidas sobre as pesquisas divulgadas neste veículo.

 

links úteis

 

Nesta seção, confira links para sites úteis. Colabore para enriquecê-la. Sugira novos endereços pelo e-mail ace@cnpms.embrapa.br

Embrapa Milho e Sorgo; CIMilho; Agritempo; Embrapa; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

CNPq; Finep; Fapemig; Emater-MG; Epamig; Incra; IBGE; Publicações on-line da Embrapa Milho e Sorgo; Faped

 

 

expediente

 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Empresarial da Embrapa Milho e Sorgo

Jornalistas responsáveis: Clenio Araujo (MG 06.279 JP), Guilherme Viana (MG 06566 JP) e Marina Torres (MG 08577 JP)

Edição: ACE (Área de Comunicação Empresarial)

Fotos desta edição: Arquivo ACE (Área de Comunicação Empresarial) da Embrapa Milho e Sorgo

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Vera Maria Carvalho Alves (chefe-geral), Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Derli Prudente Santana (chefe-adjunto de Comunicação e Negócios) e Isabel Regina Prazeres de Souza (chefe-adjunta de Administração)

   

 

Leia aqui as edições anteriores