Untitled Document
 
Embrapa Milho e Sorgo
Acesse aqui outras unidades da Embrapa Acesse aqui outras unidades da Embrapa


Acesse também
Agência de Informação Embrapa
Árvore do conhecimento do Milho
Catálogo de Produtos e Serviços
Ao alcance de todos
CImilho
Centro de inteligência do milho
Agritempo
Agritempo
Sistema de Monitoramento Agrometeorológico
Câmara Setorial
Câmara Setorial
da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo, Aves e Suínos
ABMS
Associação Brasileira de Milho e Sorgo

Milho - Cultivares para 2013/2014
Cultivares de Milho disponíveis no mercado de sementes do Brasil para a safra 2005/06

          Quatrocentas e sessenta e sete cultivares de milho estão disponíveis no mercado de sementes do Brasil para a safra 2013/14

                     

                   José Carlos Cruz1
                   Israel Alexandre Pereira Filho1
                   Luciano Rodrigues Queiroz2


1Pesquisadores da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
2Bolsista pós-Doutorado Capes/PNPD/Embrapa

 

A semente é o principal insumo de uma lavoura, e a escolha correta dela deve merecer toda atenção do produtor que deseja ser bem sucedido em seu empreendimento. Aspectos relacionados às características da cultivar, tais como potencial produtivo, resistência a doenças, a pragas e adequação ao sistema de produção em uso e às condições edafoclimáticas deverão ser levados em consideração, para que a lavoura se torne mais competitiva. A escolha de cada cultivar deve atender às necessidades específicas, pois não existe uma cultivar superior que consiga atender a todas as situações regionais. Como não existe uma cultivar superior, mesmo para um local definido, é interessante a utilização de um conjunto de cultivares, de forma a maximizar a possibilidade de sucesso.

Na safra 2013/14, estão sendo disponibilizadas 467 cultivares de milho (doze a menos do que na safra anterior), sendo 253 cultivares transgênicas e 214 cultivares convencionais. Pela primeira vez, o número de cultivares transgênicas é maior do que o das cultivares convencionais. Além disso, como novidade no mercado, também serão comercializados dois híbridos duplos transgênicos, o que aumenta o leque de escolha para agricultores com menor capacidade de investimento. Esses dados foram obtidos diretamente das empresas produtoras de sementes de milho, em materiais de divulgação e promoção das empresas do ramo, como boletins e fôlderes das cultivares de milho distribuídos gratuitamente, e de outras fontes disponíveis, como a ABRASEM, e no Zoneamento Agrícola.

A dinâmica de renovação das cultivares foi mantida, sendo que 85 novas cultivares foram acrescentadas (74 transgênicas e 11 convencionais) e 97 deixaram de ser comercializadas (40 transgênicas e 57 convencionais).

Dentre as cultivares acrescentadas ao mercado, vinte e duas são de fato genética nova, sendo 19 híbridos simples, um híbrido simples modificado, um híbrido triplo e um híbrido duplo.

Atualmente, uma cultivar pode ser comercializada com várias versões transgênicas, mas  já existem cultivares com apenas algum evento transgênico que não são comercializadas na forma convencional. Assim, dentre as 467 opções de mercado, trezentas e dezessete são de fato materiais genéticos diferentes e as demais 150 são variações de eventos transgênicos. Destes 317 materiais, duzentas e treze cultivares são convencionais, podendo também apresentar algum evento transgênico. Estão disponíveis no mercado 104 cultivares que são comercializadas apenas com versões transgênicas, não possuindo opções convencionais.

Analisando apenas estas 317 cultivares, verifica-se um predomínio de híbridos simples (56,15%). Os híbridos triplos (18,61%), híbridos duplos (13,56%) e as variedades (11,68%) completam as  opções de mercado.

As cultivares precoces são dominantes (66,87%), seguidas pelas hiper e superprecoces (23,97%). As semiprecoces e normais representam apenas 9,16% das opções de mercado. Dentre as cultivares superprecoces e precoces, há um predomínio de híbridos simples e triplos (84,21% e 77,35%, respectivamente). Por outro lado, dentre as cultivares semiprecoces ou de ciclo normal há um predomínio dos híbridos duplos e variedades (72,42%), comparadas com os híbridos simples (20,68%) e híbridos triplos (6,90%).

A Tabela 1 abaixo mostra algumas diferenças entre as cultivares transgênicas e as convencionais disponíveis no mercado para a safra 2013/14.

 

Tabela 1.Tipos de cultivar, ciclo e textura de grãos das cultivares transgênicas (transg.) e convencionais (conv.) disponíveis no mercado brasileiro para a  safra 2013/14.

Tipo Conv
%
Transg
 %
Ciclo Conv %. Transg %. Textura do  grão. % Conv
%
Transg
 %.
H. simples 44,7  81,8 Superprecoce 23,7 23,7 Duro 22,0 18,9
H. triplo 18,6  17,4 Precoce 64,2 73,5 Semiduro 54,5 58,4
H. duplo 19,5   0,8 Semiprecoce 5,6   2,3 Semidentado 15,9 17,5
Variedade 17,2  0,0 Normal 6,5   0,5 Dentado 7,6 5,2
Total 100 100   100 100   100 100

 

Além de cultivares direcionadas para a produção de grãos, há indicação de cultivares para produção de silagem de planta inteira, silagem de grãos úmidos e produção de milho-verde. As características descritas nas Tabelas 2 e 3 são mais adequadas para cultivares de milho para a produção de grãos e de silagem. Para as cultivares de milho de usos especiais, como canjica, pipoca, doce e para a indústria de amido, o agricultor deverá verificar outras características importantes, de acordo com as exigências do consumidor ou da indústria processadora. 

 

            Cultivares transgênicas

Na safra atual, consolidou-se uma mudança significativa no perfil das cultivares disponibilizadas. Nenhum evento transgênico novo surgiu no mercado para a safra 2013/14. As cultivares transgênicas atualmente no mercado são resultantes de cinco eventos transgênicos para o controle de lagartas: o evento TC 1507, marca Herculex I ®; o evento MON 810, marca YieldGard ®; o evento  MON 89034, marca YieldGard VT PRO ®; o evento Bt11, marca Agrisure TL ®; o evento MIR162, marca TL VIP ® e dois eventos transgênicos que conferem resistência ao herbicida glifosato aplicado em pós-emergência: o NK603, marca Roundup Ready®, e o GA 21–TG. Além disso, existe a tecnologia Liberty Link® de tolerância a herbicidas formulados com glufosinato de amônio, presente nos milhos Herculex® I.

 

Estão sendo oferecidas no mercado, para a safra 2013/14, cento e setenta e oito cultivares de milho Bt, isto é, resistentes a insetos da ordem lepidóptera:


70 cultivares com o evento VT PRO®;

58 cultivares com o evento Herculex I ® ;
28 cultivares com o evento YieldGard®;
7 cultivares com o evento  Agrisure TL ®;   
8 cultivares com o evento TL Viptera® e 
7 cultivares com o evento Optimum™ Intrasect™ (Herculex I ® estaqueado com o YieldGard® )


Na safra passada, havia 38 cultivares transgênicas para, simultaneamente, controle de lagartas e resistência aos herbicidas glifosato e/ou glufosinato de amônio, aplicados em pós-emergência no milho. Este número passou para 65, ofertadas na safra 2013/14:


17 cultivares com a tecnologia  Powercore™ (PW) com os eventos  VT PRO®, Herculex I ®  e Roundup Ready®;
28  cultivar com os eventos VT PRO®  e Roundup Ready®;
9 cultivares com os eventos  Herculex I ®  e Roundup Ready®;
2  cultivares com os eventos YieldGard® e  Roundup Ready®;
4 cultivares com os eventos Herculex I ®, YieldGard® e  Roundup Ready® e
5  cultivares com os eventos Agrisure TL ® , TL VIP® e GA21

Existem, ainda, dez cultivares transgênicas com resistência ao herbicida glifosato aplicado em pós-emergência no milho.

As cultivares, convencionais ou transgênicas, que estão no comércio para safra 2013/14 com suas principais características e recomendações estão listadas na Tabela 2. Também é muito importante o conhecimento do comportamento das cultivares com relação às doenças. Na Tabela 3, são apresentadas informações sobre o comportamento das cultivares com relação às principais doenças, tais como: fusariose, ferrugem-comum - Puccinia sorghi, ferrugem-branca - Physopella zea, ferrugem-polisora - Puccinea polysora, mancha-branca (etiologia indefinida), helmintosporiose - Helminthosporium turcicum, Helminthosporium maydis, enfezamento, cercosporiose e doenças do colmo e dos grãos.

As informações contidas nesta publicação são fornecidas pelas empresas de desenvolvimento de sementes de milho no Brasil.

 

Tabela 2. Características agronômicas das cultivares de milho

Tabela 3. Comportamento das cultivares com relação às principais doenças

 


Untitled Document
Todos os direitos reservados, conforme Lei nº 9.610
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa
Política de Privacidade
Embrapa Milho e Sorgo
Rod. MG 424 KM 65 - Sete Lagoas
Telefone (31) 3027-1100 - Fax (31) 3027-1188
Caixa Postal 285 ou 151 - CEP 35701-970 Sete Lagoas - MG - Brasil
Fale conosco: (31) 3027 - 1267